THEME
The argument of living
Touching divine, to me it as only your face. I'm looking to find pieces of wisdom I've misplaced...

Dê-me abrigo do medo Quando minha mente estiver fraca. Com a dor que nos deixa sem vida Todos nós precisamos Meu querido Lince, Senti sua falta durante esses longos dias me diga em qual arvore tem repousado. Tenho certeza que você vai me culpar por tudo isso

Estou sendo torturada pelos meus próprios sentimentos egoístas.
Não consigo parar, eu ouvi sua voz dizendo aquelas coisas.
Tão doloroso, foi tão doloroso…
Deixei cair minha sanidade pelo caminho.
O animal continua a dizer, é um erro. Você é um erro.

Eu acreditei em tantas mentiras,
não sei mais o que é verdade.
Talvez minha mente queira me confundir
Talvez seja um aviso.
Queime tudo enquanto você tem tempo.
Queime tudo enquanto você tem sua dignidade
Eles não param de gritar, eles querem me deixar louca.
O desprezo, o desprezo na voz…

Não sei porque continuo agindo assim
E todo mundo sabe que é estranho
E é algo ao longo do caminho.
Algo ao longo do caminho…

Eu sei que vai ser uma longa noite

Em todas as suas mentiras

Ele que perdeu o amor, para o excesso de mentiras deste mundo
Morre um homem só
Descuidado de sua alma
Cuidados jogados ao vento
Com ignorância, cheio do orgulho
Ódio e arrogância
Você não pode aceitar que o fim está tão próximo.
Mostre aquelas mentiras

Sorria e dê um brinde para os coitados
Engane o mundo com todas suas mentiras
O anfitrião do parasita, eles nunca conseguem ver
Puxe os brilhantes, encante os olhos dos tolos.

Martele a carne para o paraíso
Desgaste as feridas de seu falecimento.
Eu te direi que não viu a verdade
Não abriu bem os seus olhos
Anjos não existem
Somos criaturas desprovidas de compaixão
Te direi

As ações da vida
Contradizem suas palavras
O passado que o faz fraco
É um vício sem nenhum remorso

Ninguém pode reivindicando a inocência maculada.

" O coração é um caçador solitário. "
Finalmente 18 .
" Não é porque eu parei de falar, que eu parei de sentir. Talvez eu só tenha cansado de dizer tantas coisas, que amanhã, ninguém se lembrará mais. "